30 de jul de 2016

Governo do Estado leva dessalinizadores para Itabuna



Em meio à crise hídrica enfrentada em Itabuna, que envolve a salinidade elevada da água distribuída, o Governo do Estrado, através da Secretaria de Infraestrutura Hídrica (Sihs), sensível ao problema que atinge milhares de famílias, contrata empresa para a locação, instalação e operação de dessalinizadores com vazão de 200 mil litros l/h para a melhoria da qualidade da água.

De acordo com o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, “esta ação trata-se de mais uma que envolve a força-tarefa estabelecida para ajudar aos itabunenses, que além da falta d’água se queixam da chamada água salgada vinda de suas torneiras nos poucos momentos que as possuem”.

Conforme o secretário explica, a elevação dos teores de cloretos da água (salinização) é proveniente da captação de Castelo Novo, no rio Almada, que em função da estiagem e o exaurimento das águas do rio e a proximidade da captação com o mar, resultou no avanço dessas águas na calha do rio vindo a salinizar toda a água captada. “E a alternativa para a redução dos teores de cloretos da água é a utilização de membranas filtrantes pelo processo de osmose reversa, que são os dessalinizadores e nós não poderíamos fechar os olhos para mais esse problema”.

Por fim, Peixoto destaca que essa medida aumentará ainda a oferta de água através dos carros-pipas, considerando que hoje o abastecimento realizado através do convênio firmado pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (SUDEC) só fornece 9,66 litros/pessoa/dia.